Home / Dicas e Tutoriais / 10 Coisas Para Fazer Depois de Instalar o Linux Mint 18.3 – Sylvia

10 Coisas Para Fazer Depois de Instalar o Linux Mint 18.3 – Sylvia

Olá galera, beleza?

No último artigo fiz um review do Linux Mint 18.3 com o ambiente Cinammon. Agora só estava faltando mostrar o que pode ser feito após a instalação do sistema.

Você viu o review?

Review Linux Mint 18.3 – Sylvia

O Linux Mint é bem completo, não dando tanto trabalho no pós instalação. No entanto, sempre há coisas que precisamos fazer depois de instalar qualquer sistema operacional.

Vamos lá?

1 – Update do Sistema

Você pode fazê-lo através do terminal ou do gerenciador de atualizações. Eu sugiro abrir o gerenciador de atualizações antes, escolher o seu perfil de updates e então atualizar. No meu caso, eu prefiro usar o perfil, de atualizar tudo.

Depois atualize.

Se após isso, preferir fazer o upgrade pelo terminal:

sudo apt update && sudo apt dist-upgrade

2 – Instale os Drivers Proprietários e Configure as Telas

Importantíssimo se você usa processador Intel, e placa de vídeo dedicada. Sugiro instalar os dois e depois reiniciar a máquina.

2.1 – Configure o Monitor / Telas

Depois do driver instalado (caso use driver proprietário) e reiniciado a máquina, poderá testar as configurações do monitor, especialmente se você tiver mais de um. Comigo, tudo funcionou como esperado.

Através do Menu ou do atalho na barra, abra as Configurações do Sistema e encontre o utem “Monitor”, lá é possível definir a resolução que na verdade já vem configurada na melhor opção, mas caso tenha mais de uma tela, você poderá posicioná-las e definir o Monitor principal.

3 – Instalação de Programas

Abra o Gerenciador de Aplicativos através do menu.

No meu caso eu instalei pela Central:

Navegue pelas Categorias e escolha o que precisar. Repare a categoria “Escolha do Editor” para ver alguns apps mais populares. Você pode usar o campo de busca também para digitar o que deseja e ver as opções disponíveis. Eu instalei estes abaixo:

Emuladores:

Wine, Wine Gecko, Mono, Playonlinux.

Segui assim, escolhendo os apps por categorias.

Games:

Steam, Supertuxkart, frozen bubble, Minecraft, Mupen64plus (emulador de Nintendo64), Higan (emulador de Super Nintendo), Mame (emulador de Neo Geo), e o que mais desejar.

Internet:

Internet: Evolution, Whatsapp, Skype

Tools:

Docky, Ttf-mscorefonts-installer, KeepassX

Multimedia e Gráficos:

VLC, Spotify. Cheese, Kazam, Gimp

Flatpak:

Escolha os apps do tipo Flatpak a seu gosto

Também instalei, baixando da internet o Google Chrome e o Opera browser e os instalei com o GDebi.

Sugestão para Pantheon Apps

Alguns aplicativos que vem embarcados com o Mint são bem simples e talvez você queira algumas opções a mais no seu menu.

Nesse caso, eu sugiro instalar alguns apps do Elementary OS, tais como o navegador de arquivos, terminal, visualizador de imagens e calendário.

Para isso, abra seu terminal e digite os comandos abaixo linha por linha, confirme com sua senha e prossiga.

sudo add-apt-repository ppa:elementary-os/daily -y
sudo apt update
sudo apt install plank pantheon-files pantheon-photos pantheon-terminal maya-calendar maya-calendar-notification maya-calendar-plugin-google -y

Se preferir, nas configurações do sistema, defina estes apps como preferenciais.

Eu sinceramente fico muito mais satisfeito com um calendário que funcione sincronizado com minha agenda do Google, e com um visualizador de imagens melhor que permite pequenas edições, tais como cortar e corrigir.

Maya Calendar

Pantheon-Photos

4 – Configurações

O legal do Linux Mint é que o aplicativo de Configurações do Sistema é muito completo e possui itens para configurar muitos aspectos do sistema.

Agora abra as Configurações do Sistema

4.1 – Personalização de Efeitos, Fontes Planos de Fundo e Temas (Opcional)

Esses itens são os primeiros das Configurações do Sistema. Se desejar mudar a aparência das janelas, ícones, wallpaper e efeitos, comece por aqui.

4.1.2 – Efeitos

Caso queira alterar como são exibidos os efeitos durante as ações que acontecem no desktop, basta habilitar/desabilitar na Guia “Habilitar Efeitos”, ou alterá-los na guia “Personalizar”.

4.1.3 – Planos de Fundo

Você pode continuar a usar o Tema de Wallpapers “Linux Mint”, Ou escolher o tema “Sylva” que contém a coleção de paisagens desta versão, ou navegar pelos wallpapers de versões anteriores.

    

Obs. Você também pode clicar em “+” no canto inferior esquerdo e adicionar sua pasta de wallpapers favoritos.

4.1.4 – Wallpaper Slideshow

Caso queira que o wallpaper seja trocado automaticamente dentro de determinado tempo, basta configurar isso aqui em Configurações.

4.1.5 – Temas

Agora se você desejar, poderá alterar o tema ou instalar novos temas. Esta sessão é bem dividida entre as opções “Boradas da Janela”, “Ícones”, “Controles”, “Ponteiro do Mouse” e “Área de Trabalho”. Felizmente o Linux Mint vem com diversos temas pré-instalados.

Use a opção Área de Trabalho para mudar o aspecto geral do seu desktop.

4.2 – Painel

Uma das coisas que eu fiz, foi colocar o Painel na parte de cima da tela, pois prefiro assim, e deixar uma dock na parte de baixo para fins de praticidade, lembrando que estas alterações são opcionais.

Para fazer isso, basta clicar com o botão direito do mouse em uma área vazia do painel e:
1: Clicar na opção “Modificar Painel” e então,
2: Clicar na opção “Mover painel” e colocar ele no canto da tela que deseja apontando com o mouse.

4.3 – Extensões

As mesmas trazem funcionalidades adicionais à sua área de trabalho. Escolha as que você gostaria de usar. Na aba Downloads ele baixará o catálogo das extensões disponíveis e então baixe as que desejar.

Agora basta ativar as desejadas, selecionando-as e clicando no botão “+” no rodapé.

4.4 – Applets

Os applets, trazem mini-aplicativos como os indicadores que aparecem presentes no painel. Por exemplo, a área do painel que controla e ilustra os aplicativos em execução, essa área é um applet. O relógio, o indicador de rede, sim e etc, todos eles são applets. Se você desejar adicionar mais, basta escolher e adicionar da mesma forma que fizemos antes. Você também pode desativar os que já vem instalados por padrão e substituí-los por outros.

Eu adicionei os applets: “Gerenciador de espaços de trabalho”, “Modo Expo”, “Escala” e “Sound 150%” (que eu coloquei no lugar do indicador de som padrão).

4.5 – Desklets

Os Desklets são os widgets que vem embarcados no sistema. Basta baixar, escolher e adicionar, do mesmo jeito que fez com as extensões. Eles então irão aparecer em sua área de trabalho.

Configure-os como desejar, para ajustar ou remover a decoração, definir o tamanho, transparência, posição e etc. O resultado poderá ficar assim:

Instalei a dock chamada “Docky” que coloquei abaixo, e coloquei o painel no parte superior da tela, e os desklets do lado direito.

4.6 – Janelas

Aba Barra de Títulos

Este item permite alternar onde você deseja que fiquem os botões de minimizar, maximizar e fechar nas janelas, se no lado esquerdo ou direito, bem como as ações de duplo clique, ou com o botão direito ou do meio do mouse na barra de título das janelas.

Aba Comportamento das janelas

Nesta aba você poderá mudar o foco da janela. Por exemplo, a opção padrão que faz com que ao clicar em uma janela para que ela seja a janela ativa, poderá alterar para apenas passar o mouse por cima dela para que ela seja ativa. (eu não costumo mudar essas opções).

Na seção abaixo “Mover e redimensionar janelas”, você poderá mudar o botão que segura para mover as janelas (por padrão é Alt), entre outras opções.

Aba “Alt + Tab”

Nela você pode alterar a animação que aparece quando faz o Alt+Tab entre outras ações relacionadas.

Seu Alt+Tab pode sair da exibição tradicional e se tornar 3D se desejar.

 

4.7 – Hot Corners

Você pode configurar nos cantos a ação que prefere e a sensibilidade deste recurso está ótima. Despois de configurado, basta passar o mouse no canto configurado para ver se corresponde a sua expectativa.

4.8 – Configure a Proteção de Tela

Destaque para esse item, pois veio com diversos temas instalados. Basta escolher e pronto. Depois se quiser testar apenas bloqueie a tela (Ctrl+Alt+L).

5 – Instale as Impressoras

Instale suas impressoras usando este item. Aqui para mim, instalei duas que são de rede, ele as encontrou, e instalou muito facilmente.

Você pode gerenciar suas impressões utilizando o Cups no navegador web.

6 – Configure suas Contas Online

Neste item, apesar de ser importante o cadastro de suas contas online para que teoricamente apps do sistema possam usá-las, facilitando muito a sua vida, o sistema não vem com apps adequados para usar esse conexão com suas contas online. Então o jeito é adiciona-las e depois instalar alguns apps que usarão melhor suas contas.

Exemplo: Cliente de e-mail – você cadastra sua conta do Google (Gmail), e depois precisa instalar o Evolution. Calendário – deve-se instalar o Gnome-Calendar (não funciona direito a integração). Ou sua conta do facebook, também não há app para usá-la.

Instalei o o Gnome-Maps, Gnome-Contacts e Gnome-Photos (o Contacts e o Calendar não se integraram à conta online e o Photos não funcionou muito bem). Apenas o Gnome-Documents funcionou adequadamente. (Não fiquei muito satisfeito com os aplicativos do Gnome e suas integrações e não integrações com as contas online).

Abaixo um print do Gnome-Documents mostrando o conteúdo do Google Drive, e à esquerda o Gnome-Photos mostrando o conteúdo do Google-Photos (que as vezes não mostra o conteúdo).

Gnome-Photos fica assim:

Solução (Instalação Adicionais)

Minha solução foi instalar o Maya-Calendar (do Elementary OS e funciona supimpa!!!”). E depois instalar os webapps do Chrome. A agenda do Google, Gmail, Facebook e etc.

Para o Google Photos, você pode criar um app do Google Chrome que abre o Google Fotos. (Depois de instalar o Chrome, fazer login no Google, abrir Google Fotos, Usar o botão de menu do lado direito da barra de pesquisa, ir em “Mais Ferramentas” / “Adicionar à Área de Trabalho”).

O mesmo pode ser feito em todos os apps do Google (gmail, agenda, e etc) e outros sites que desejar como o Facebook por exemplo.

Depois basta abrir os apps normalmente que eles serão abertos “janelados” com apps mesmo.

Repare que mesmo que você remova os atalhos da Área de Trabalho, eles ainda estarão presentes no menu do sistema.

Usar o Maya-Calendar também é espetacular. Além de se sincronizar perfeitamente com a agenda do Google (e outras que vc quiser), ele ainda mostra alertas de eventos de sua agenda. Olhe só:

7 – Configure Seus Aplicativos Preferenciais

Agora que você instalou tudo o que deseja, basta escolher quais aplicativos serão o padrão para cada ação do sistema.

8 – Configure sua Imagem de Login

Abra o Item de configuração “Detalhes da Conta” e escolha uma foto para o seu perfil. Pode ser um avatar disponível ou uma foto que você queira tirar de sua web cam, (se houver uma plugada ou for um notebook), ou pode-se também escolher uma foto de suas imagens.

 

9 – Um ou Dois Cliques?

Abra o app Arquivos (Nemo) e vá em Editar > Preferências. E escolha se você prefere um ou dois cliques para abrir pastas e arquivos. O padrão é dois cliques, mas eu prefiro um.

10 – Verificação, Limpeza e Backup

Após tudo isso vamos terminar fazendo uma limpeza dos arquivos desnecessário do sistema. Supõe-se nessa etapa que você já tenha instalado tudo e atualizado todo o seu sistema e reiniciado a máquina depois disso.

10.1 – Verificação do Apt

Antes da limpeza vamos verificar se não faltou nenhum componente entre as instalações ou se não há nenhum erro pendente de resolução. Abra seu terminal e entre os comandos abaixo um a um.

sudo apt update && sudo apt dist-upgrade
sudo sudo apt install -f
sudo dpkg -configure -a

10.2 – Limpeza

Para limpeza, vamos abrir o terminal

sudo apt autoremove
sudo apt autoclean

10.3 – Backup

Para isso basta abrirmos dois aplicativos que já vem instalados nesta versão do Mint. O “Ferramenta para Cópia de Segurança” e o outro o Timeshift.

A Ferramenta para Cópia de Segurança (em inglês é apenas “Backup tool”), serve para que você faça backup de sua pasta Home, (fotos, vídeos, documentos) e aplicativos, enquanto a Timeshift (ainda bem que não traduziram esse), serve para fazer snapshots do sistema todo. Snapshots é um tipo de backup que faz uma cópia ou seja, um retrato de como estava o sistema operacional no momento que ele é feito.

10.3.1 – A Ferramenta para Cópia de Segurança

Abra este app, e clique em “Efetuar Cópia de Segurança”. Recomendo nesse passo usar um HD externo conectado antes, ou uma outra partição que seu computador possa ter. Você pode salvar seus dados e sua seleção de softwares. Nos campos “Dados Pessoais”, basta usar o botão “Efetuar Cópia de Segurança” para determinar o local externo que irá salvar, e o mesmo se aplica ao item “Seleção de Softwares”.

10.3.2 – Timeshift

O legal do Timeshift é que o pessoal do Linux Mint se reuniu com o desenvolvedor do Timeshift e melhoraram ainda mais o programa.

Neste app, provavelmente na primeira utilização ele irá abrir as configurações dele para você definir alguns detalhes antes de começar.

Detalhes como tipo de sistema de backup, podendo-se escolher entre RSYNC e BTRFS. Se sua partição é do tipo ext4 e não BTRFS, então escolha a opção RSYNC. Depois configure, Localização do local para onde irá os dados, agendamento para snapshots automáticos do sistema, usuários que podem fazer backup e Filtros (coisas que você não quer que sejam feitas ou quer adicionar).

Feito isso, basta clicar no botão “Criar” para criar seu primeiro backup do sistema operacional.

Conclusão

Após o término deste tutorial, seu sistema estará atualizado, com os drivers (proprietários)  instalados, com todos os aplicativos que você precisa instalado, com todos os detalhes do sistema configurados, com a aparência personalizada, limpo e com backup. Tudo pronto para o uso.

Espero que tenham gostado deste tutorial galera, se faltou algo, por favor comentem aí.

Abraços.

Cleuber

About cleuberadmin

Cleuber Silva Hashimoto. Administrador

2 comments

  1. Excelente! Eu procurei artigos completos de pós instalação do Elementary e cheguei até aqui no seu site, daí olhei nos relacionados e achei esse post a respeito do Mint e não me arrependi.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

x

Check Also

Checando a Previsão do Tempo Usando Apenas o Terminal no Linux

Hoje uma dica simples, de como ...